segunda-feira, 14 de março de 2011

Joe Morello

Joe Morello nasceu em 1928 e desde cedo teve problemas de visão, o que o fazia ficar muito dentro de casa. Sua família o incentivou a tocar violino, o que ele fez muito bem. Mas decidiu mudar para a bateria quando entendeu que não conseguiria tirar "aquele" som do violino. E um de seus professores foi ninguém menos que George Lawrence Stone (o autor do livro "Stick Control", que também foi professor de Gene Krupa e Vic Firth), que o direcionou para o jazz, tirando Joe da percussão erudita.

Logo Joe tocava em muitas gigs. Primeiro com Hank Garland & the Grand Old Opry, e logo com Whitey Bernard, ainda em Massachusetts. E ele pensou muito antes de sair da banda de Bernard para mudar-se para Nova York. Após algum tempo e muitas gigs, ele recusou convites para tocar nas bandas de Benny Goodman e Tommy Dorsey, para fazer uma turnê de só dois meses com o Dave Brubeck Quartet. Turnê que, de duas semanas previstas, durou doze anos. As baquetadas de Joe estão espalhadas por mais de 120 álbuns, sendo que 60 só com o quarteto de Dave Brubeck.

Suas bases de músico erudito o permitiam ler e executar subdivisões pouco usuais no jazz, e tocar coisas bem difíceis com suingue e musicalidade. Sua participação no álbum Time Out (um divisor de águas do que é conhecido como o Third Stream, e contém a famosa "Take Five") é um marco na história do jazz e da música. Suas contribuições como professor são profundas, tendo inclusive escrito livros relevantes, como o "Master Studies".

John Riley escreveu assim na manhã do dia 12/3:
"Hi All, Sorry to be the bearer of sad news. Joe Morello passed away in the hospital this morning. He was 82 and had been having heart trouble. No other details at this time. His wisdom, musicianship and wit will be missed."
(Olá as todos. Sinto ser o portador de notícias tristes. Joe Morello faleceu no hospital esta manhã. Ele tinha 82 anos e tinha problemas de coração. Sem mais detalhes neste momento. Sentiremos falta de sua sabedoria, musicalidade e espirutuosidade.)

Este site faz suas as palavras de Riley.

Nenhum comentário: