terça-feira, 15 de março de 2011

Mente Clara lança "São Benedito"

Itiberê Zwarg escreveu, na contracapa do primeiro álbum do grupo Mente Clara: “No Mente Clara a gente vê ClaraMente traços de 'Universalidade', multiplicidade de cores rítmicas e harmônicas”. E o grupo gravou seu segundo álbum, São Benedito, entre 2009 e 2010 e será lançado pelo selo Unwritten Music. Com o lançamento, segue também uma série de shows (que serão devidamente noticiados por aqui).

As novas composições valorizam o espaço para o improviso, navegando por diversos ritmos, com grandes temas e harmonias bem cuidadas, como legítimos continuadores da "música universal"* sugerida por Hermeto Pascoal. Tudo embasado na formação dos instrumentistas: todos passaram pelo Conservatóriod de Tatuí, como alunos ou professores.

Formado por Rodrigo "Digão" Braz (bateria e percussão), César Roversi (sax), Fábio Leal (guitarra e violão), Beto Corrêa (piano e acordeon) e Franco Lorenzon (contrabaixo e percussão), o grupo faz o primeiro show de lançamento nesta quinta, 17/3, às 21h, no SESC Pompéia, com participação da cantora Manuella Cavalaro. Mais informações aqui.

*: Segundo Hermeto Pascoal, a Música Universal é uma qualidade musical que rompe a barreira entre popular e erudito. Uma música que, aos ouvidos comuns, pode ferir o senso estético, gerando certo desconforto pela quantidade e extremidade de cores, texturas e contrastes, abrindo um universo de possibilidades harmônicas, rítmicas e melódicas, com possibilidades de criação e recriação infinitas geradas por um senso comum: as possibilidades universais de criação e escuta musical. Em um de seus relatos sobre uma possível definição sobre sua música, Hermeto trava um contraste de ideias que explica o conceito: “Eu não sei o que sou, mas sei que sou. Não sei o que é a minha música, mas sei que é música”. [fonte]

Nenhum comentário: